Subjetividade e práticas discursivo-pedagógicas no ensino de Português Língua Estrangeira

Carla Nunes Vieira Tavares

Resumo


Diante da internacionalização do ensino superior no Brasil,este artigo discute possíveis efeitos na subjetividade decorrentes de atividades discursivo-pedagógicas de alguns cursos de Português como Língua Estrangeira (PLE). O pressuposto direcionador postula que aprender uma língua estrangeira instaura tanto um encontro com outro modo de (se) ver (n)o mundo, como um confronto advindo da diversidade dos modos de nomeação e de discursivização na língua outra. A análise do corpus se pauta em uma perspectiva discursiva atravessada por conceitos da psicanálise freudo-lacaniana. As atividades analisadas indiciam uma desnaturalização das estruturas e das redes de pertença dos alunos, suscitando tanto um movimento de (re)afirmação identitária, como instâncias de identificação à diversidade de perspectivas.

Palavras-chave: subjetividade, discurso, português como língua estrangeira.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6202 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues

 

SCImago Journal & Country Rank