Até que o ghosting os separe: a produção de subjetividade em discursos sobre o amor virtual

Francisco Vieira da Silva, Maria do Socorro Maia Fernandes Barbosa

Resumo


Levando em consideração os mais variados dizeres, atualmente construídos acerca dos relacionamentos amorosos que emergem através dos dispositivos eletrônicos, especialmente dos aplicativos de paquera, o presente texto procura, a partir de análise de algumas materialidades discursivas que circularam na mídia digital, investigar a produção de subjetividade nos discursos a respeito do amor virtual. Para tanto, analisamos três materialidades discursivas midiáticas (duas reportagens e uma seção de uma coluna de revista). Metodologicamente, o presente estudo segue um viés descritivo-interpretativo, de abordagem qualitativa. As análises, amparadas sob a perspectiva teórica de Michel Foucault, demonstraram que, dadas as especificidades de cada materialidade estudada, há a constante produção de subjetividade do usuário das tecnologias digitais no que se refere especificamente às mutações na construção do amor virtual como um objeto de discurso.

Palavras-chave: discurso, subjetividade, amor virtual.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6202 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues


 

SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo