A correlação entre as formas verbais imperfectivas e os planos discursivos sob a ótica da marcação e do processo de gramaticalização

Valdecy de Oliveira Pontes

Resumo


Neste artigo, tratamos do pretérito imperfeito e das perífrases imperfectivas e a sua relação com os planos discursivos figura e fundo. Deram suporte a nossa pesquisa pressupostos do Funcionalismo Linguístico (marcação e gramaticalização). Partimos da hipótese de que, numa narrativa, encontramos formas imperfectivas atuando como fundo da narrativa e, também, na progressão dos fatos. Nossos dados provêm de vinte e quatro contos escritos por autores de língua espanhola, selecionados a partir do parâmetro comarca cultural: Caribe; México e América Central; Andes; Rio da Prata; Chile e Espanha. Obtivemos um total de 2093 dados, sendo que 1803 desses são de formas do pretérito imperfeito do indicativo, 86,15% do total, e 290 de perífrases imperfectivas de passado, o que corresponde a 13,85% do total. Os resultados confirmam que as formas imperfectivas também podem atuar como figura, já que 30,2% das formas de pretérito imperfeito e 10% das perífrases imperfectivas de passado desempenham um papel significativo na progressão dos eventos e nas ações desenvolvidas, nos diversos contos analisados. No que tange aos percentuais das formas classificadas como fundo 1, verificamos menor ocorrência com dados do pretérito imperfeito: 505 formas, ou seja, 28% do total das 1803 formas de pretérito imperfeito encontradas nas narrativas analisadas. Por outro lado, as perífrases imperfectivas de passado apresentaram 122 ocorrências, 42% do total de 290 formas de perífrases que compõem o corpus analisado. Identificamos, também, menor ocorrência de formas classificadas como fundo 2 com dados do pretérito imperfeito: 754 formas, ou seja, 41,8% do total das 1803 formas de pretérito imperfeito. Por outra parte, as perífrases imperfectivas de passado apresentaram 139 ocorrências, 48% do total de formas perifrásticas. Por último, é salutar pontuar, com base nas ocorrências, que as formas verbais imperfectivas ampliaram o sentido original de atuar apenas no fundo da narrativa devido a um processo de gramaticalização, e passam a atuar, também, no plano figura.

Palavras-chave: planos discursivos, perífrases imperfectiva, pretérito imperfeito.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6202 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues


 

SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo