Intertextualidade e Psicanálise

Mônica Magalhães Cavalcante, Mariza Angélica Paiva Brito

Resumo


Neste trabalho, discutimos o conceito de intertextualidade proposto por Sant’Anna (2003) especificamente por meio da caracterização dos eixos parafrástico e parodístico da linguagem, refletindo sobre as relações que o autor tece com alguns pressupostos da teoria psicanalítica. Desenvolvemos a ideia de Sant’Anna de que o eixo parodístico é uma re-apresentação do que tinha sido recalcado pelo sujeito, ou seja, uma maneira inteiramente nova e diferente de ler o convencional, de tomarconsciência e de liberar o discurso. Conforme o autor, nas paródias encontramos mais do que uma função de humor e crítica, pois elas expressam um desejo que foi recalcado pelo sujeito e que, através dos processos parodísticos, pôde se manifestar.


Palavras-chave: intertextualidade, eixo parodístico, psicanálise.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6202 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues


 

SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo