A pena recalcada: detenção e negação da sexualidade nos cárceres italianos

Autores

  • Lucia Re Università degli studi di Firenze/IT
  • Sofia Ciuffoletti Università degli studi di Firenze

DOI:

https://doi.org/10.4013/rechtd.2020.123.03

Resumo

Nas últimas décadas, as instituições estatais e os organismos internacionais têm enfatizado cada vez mais a tutela dos direitos subjetivos, tanto que a extensão gradual de seu reconhecimento, nacional e internacional, é geralmente apontada como um fenômeno típico da época contemporânea (ver Bobbio, 1990). Alguns observadores interpretaram a proliferação de Cartas de direitos e a tipificação de direitos de nova geração como um sintoma da crise do Estado de direito.

Biografia do Autor

Lucia Re, Università degli studi di Firenze/IT

Professoressa associata di Filosofia del diritto Professor of Politics of Globalisation and Human Rights Dipartimento di Scienze giuridiche Sezione di Teoria e Storia del diritto Università degli studi di Firenze

Downloads

Publicado

2021-01-11