Fundamentos Teóricos da Justiça Distributiva de John Rawls e Seus Críticos

Ana Paula Barbosa-Fohrmann, Luana Adriano Araújo

Resumo


Trata-se, neste artigo, dos fundamentos teóricos da justiça distributiva de John Rawls, considerando sua estruturação em “Uma Teoria da Justiça”, publicado originalmente em 1971, revisando, ainda, as críticas neoliberais e comunitaristas a ela endereçadas. Para tanto, disserta-se, em sequência, sobre: o conceito de véu da ignorância; a interpretação dos princípios de justiça; a crítica ao utilitarismo; e a formulação política – e não metafísica – da teoria de justiça rawlsiana. Em seguida, aborda-se a crítica anarcoliberal de Robert Nozick, considerando os postulados da justiça em propriedade. Discute ainda a crítica comunitarista de Alasdair MacIntyre e Michael Walzer às formulações rawlsianas de distribuição de justiça. Por fim, introduz a noção de “igualdade complexa” de Walzer, que instrumentaliza o papel distributivo do Estado no tocante aos bens sociais, em oposição ao que sucede em regimes autoritários.

 


Texto completo:

PDF

Referências


ACKERMAN, B. 1993. La Justicia Social en el Estado Liberal. Madrid, Centro de Estudios Constitucionales, 418 p.

CORWIN, E. S. 1959. A Constituição Norte-Americana e seu Significado Atual. Rio de Janeiro, Zahar Editores, 373 p.

GUTMANN, A. 1992. Communitarian Critics of Liberalism. In: S. Avineri, A. De-Shalit (ed.), Communitarianism and Individualism. Oxford, Oxford University Press, p. 165-185.

MACINTYRE, A. 1984. After Virtue. Indiana, University of Notre Dame Press, 304 p.

MACINTYRE, A. 1992. Justice as a Virtue: Changing Conceptions. In: In: S. Avineri, A. De-Shalit (ed.), Communitarianism and Individualism. Oxford, Oxford University Press, p. 51-64.

NOZICK, R. 1991. Anarquia, Estado e Utopia. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 395 p.

NUSSBAUM, M. C. 2007. Frontiers of justice: disability, nationality, species membership. Cambridge, Harvard University Press, 487 p.

VAN PARIJS, P. 1993. Qué es una Sociedad Justa? Introducción a la Práctica de la Filosofia Política. Barcelona, Editorial Ariel, S. A., 256 p.

RAWLS, J. 1993. Uma Teoria da Justiça. Lisboa, Editorial Presença, 708 p.

RAWLS, J. 1985. Justice as Fairness: political not metaphysical. Philosophy and Public Affairs, 1(3):223-251.

RAWLS, J. 2000. O liberalismo político. Trad. Dinah de Abreu Azevedo. Brasília, Editora Ática, 2000, 430 p.

WALZER, M. 1997. Las Esferas de la Justicia. Una defensa del Pluralismo y la Igualdad. México, Fondo de Cultura Económica, 330 p.

WALZER, M. 1996. The Communitarian Critique of Liberalism. In: A. Etzioni, (ed.), New Communitarian Thinking. Persons, Virtues, Institutions, and Communities. Charlottesville, University Press of Virginia, p. 52-70.




DOI: https://doi.org/10.4013/rechtd.2020.122.08



ISSN: 2175-2168 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues



SCImago Journal & Country RankCrossref Member Badge Crossref Similarity Check logo