Os refugiados e as nossas categorias de moral, política, direito e democracia

Emilio Santoro

Resumo


O presente artigo aborda, em diversos aspectos, as incompatibilidades entre as categorias modernas e ocidentais da política e do direito com as demandas concernentes ao fenômeno migratório, em especial com relação ao problema dos refugiados. Analisa, em um primeiro momento, a insuficiência de teses que partem apenas de um dever moral à inclusão dos refugiados. Em seguida, discute a questão acerca da atribuição de direitos aos imigrantes, sobretudo aos refugiados. Ao final, apresenta uma crítica ao modo como a democracia torna-se excludente ao conservar o conflito ainda nos moldes de uma luta de classes.

Palavras-chave: sociologia jurídica, políticas migratórias, refugiados.


Texto completo: PDF



ISSN: 2175-2168 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues

SCImago Journal & Country Rank